Pokémon: Por que eu desejo a criação do Tipo-Som:

Pokémon é um jogo muito fascinante, onde eles conseguem a cada geração ser aproximadamente a mesma coisa que o jogo anterior, só que com novos pokémons, e uma ou outra mudança leve na jogabilidade para dar um ar de novidade, atingindo um equilíbrio de novidade e familiaridade cativantes. A sensação familiar de jogar um jogo novo e sentir que ainda é Pokémon é tão fantástica quanto a de explorar um novo continente e conhecer novos pokémons, e além disso, o cenário competitivo é bem interessante, se você tiver paciência de entrar nesse mundo.

PokemonGames

Porém ainda sim, como eu disse, a cada nova geração vem uma ou outra mudança leve na jogabilidade que sempre pega os fãs meio desprevenidos, mas na sexta geração, com Pokémon X e Pokémon Y, vieram mudanças pesadas. Foi introduzido o conceito de Mega Evolução, uma forma de dar um quarto estágio de evolução para alguns pokémons (claramente copiando o conceito da Forma Ultimate dos aliens de Ben 10. Sim, isso foi bem pejorativo.), e também nos introduzindo um novo tipo, o Tipo-Fada.

FormasUltimates
Uma forma evoluída que é temporária, ativada no meio da luta, e que mantém o nome da espécie original acrescentando somente um “mega” na frente do nome? Que original. Ponto bônus que as Mega Evoluções são ativadas por um relógio. Mas hey, não é a primeira vez que Pokémon apresentou semelhanças demais com Ben 10. Decepcionante, não é?

E agora, vamos transformar esse texto em uma história pessoal. Eu acompanho Pokémon desde a primeira geração, onde eu joguei a versão Red, e escolhi um Bulbasaur como primeiro pokemon, pois eu tinha só 9 anos e era um pau-no-cu que queria passar dos dois primeiros ginásios com facilidade. Só mais velho fui de fato preferir o Charizard e fazer a escolha pensando em quais pokémons eu gosto mais. Enfim, quando anunciaram a versão gold pela primeira vez, eu fiquei em um hype imenso. 100 novos pokémons? Um novo continente com 8 novos ginásios de 8 tipos que não eram os dos ginásios clássicos? Vai dar pra capturar aquele pássaro que o Ash viu no primeiro episódio? E principalmente a notícia de que os jogos novos teriam dois novos tipos. Minha mente explodiu.

SteelixUmbreon
Umbreon e Steelix, lembro que descobri sobre os dois justamente quando li em uma revista sobre os dois novos tipos, cada um como um exemplo claro do tipo novo introduzido na franquia.

Claro que esses tipos só foram introduzidos, pois os 15 tipos originais nos quais os pokémons eram classificados eram muito desbalanceados, e não havia competitividade entre eles, visto que a primeira geração de Pokémon não foi pensada para ter esse tipo de equilíbrio inicialmente e a intenção de introduzir tipos novos foi a de corrigir isso e fechar Pokémon com 17 tipos.

17PokemonTypes

Mas eu vibrei com a ideia de tipos novos sendo introduzidos, e fiquei esperando ainda mais novos tipos sendo introduzidos na terceira geração. Foda-se que era só para deixar o jogo mais balanceado,e que agora ele já estava mais balanceado, eu era uma criança que nem imaginava que isso tinha um cenário competitivo, eu queria mais dessa mudança que eu achei tão interessante. E esperei e não vieram novos tipos nunca mais. E quando eu já havia perdido a esperança, veio o Tipo-Fada, mais de uma década depois da introdução do Tipo-Noturno e do Tipo-Metálico. E eu percebi que sonhos não morriam.

FairyType
Como esse dia foi feliz.

A verdade é que o Tipo-Fada também veio só para balancear melhor o jogo, oferecendo um obstáculo ao Tipo-Dragão que estava excessivamente poderoso. Porém ainda sim, era um tipo novo, eu eu vibrei na hora.

Crocker
FAIRIES

Fora que o tipo fada para ter vantagem contra dragões é genial. Me lembra de The Sleeping Beauty, onde a espada do Principe Phillip era inútil contra a Maleficient na forma dragão, a menos que tivesse magia de fada na espada. 

MagicSword
Espadas são inúteis contra dragões se não possuírem magia de fada.

Enfim. Por que eu quero tanto um tipo novo? Por diversos motivos. O primeiro é por questões de classificação mesmo. Quando temos 150 pokémons, classificá-los em 15 categorias diferentes parece bom. Pois tem um punhado de pokémons em cada categoria, umas tem mais pokémons que outras, mas parece simples. Agora, quando temos 721 pokémons, classificá-los em 18 categorias, parece pouco.

Phylogeny
Por que as divisões realmente interessantes e informativas vão por diversas categorias. Arvore Filogênica feita por KFBlade

Sem contar que a divisão em tipos é tão arbitrária e aleatória, que nos faz pensar em quem foi que decidiu quais características podem definir um tipo e quais não. Alguns tipos são elementos, como água, fogo, eletricidade, planta ou terra. Outros tipos são espécies ou raças de seres vivos como insetos, dragões, fantasmas ou fada. Outros tipos são referentes a habilidade do pokémon, como voador, lutador ou psíquico. E ainda tem os tipos referentes a sua índole, como o noturno (em japonês Aku Taipo, ou Tipo-Maligno, mas foi traduzido como Dark-Type na língua inglesa e no ocidente que usou a tradução americana como base). Ou seja, se qualquer coisa pode virar um tipo, por que algumas viram e outras não? Por que alguns elementos são tipos, e outros não? Pedra e terra são considerados tipos diferentes. Assim como água e gelo. Porém voador e vento são tratados como a mesma coisa. Assim como fogo e magma são tratados como o mesmo elemento.

Beedrill
Aí temos a Beedrill. Que é um inseto, pode voar e solta veneno. Mas ela é Inseto/Venenoso sem o voador, pois pokémons não podem ter mais de dois tipos. O problema não é limitarem a só dois tipos, e sim o método de classificação não ter tão bom assim.

Ou seja, extremamente arbitrário. Outro motivo é que nós temos atualmente 721 pokémons, e com um número tão grande de pokémons, é fácil muitos caírem no esquecimento, e uma variedade maior de tipos, garante uma variedade maior de combinações e utilidades em batalha e garante que um número maior de pokémons tenham seu lugar ao sol. 721 opções de monstros para lutar é um número bem alto, quando o tier mais comum do Smogon, que é uma referência bem ativa no campo competitivo, só reconhece 52 pokémons como comuns de serem usados em batalhas competitivas. Ou seja, só 7% das opções. Eu acredito que quanto maior o número de tipos, maior o número de pokémons com destaque para brilhar em seu momento certo.

Overused
Lista de pokémons do tier overused, segundo o Smogonpara ver a lista completa clique aqui.

Mas nunca entrei de cabeça no cenário competitivo, embora me mantenha informado sobre ele, então tem o risco de eu estar falando uma asneira imensa e um número maior de tipos desequilibre a porra toda, mas eu realmente acho que um número maior de opções gera um jogo mais interessante. 

Enfim, eu tenho um defeito de pensar pouco na jogabilidade e no competitivo e mais na história e no worldbuilding. Ou seja, eu entendo como os tipos divididos dessa maneira são convenientes para equilibrar o jogo e permitir que você dispute de maneira melhor com os amiguinhos (até por que é mais fácil de decorar a tabela de vantagens e desvantagens). Mas considerando que esse jogo gerou um anime, outro anime especial de quatro episódios, pelo menos dez mangás e um card game (entre outros exemplos), me sinto confortável em tentar valorizar mais o worldbuilding da franquia nesse caso.

PokemonSpecial
De tudo o que Pokémon já originou, recomendo muito o mangá: Pokémon Special, que realmente valoriza muito o universo criado pelos jogos.

Então vamos falar sobre como dentro do Universo Pokémon, os 18 tipos fazem pouco sentido. E nessa perspectiva de olhar para o worldbuilding a ideia de que temos 97 pokémons (13,2% dos pokémons existentes) classificados como o Tipo-Normal que é um sinônimo de “categoria para os que não se encaixam em nenhuma categoria pré-existente” ou “não conseguimos classificar”. Isso soa errado, separar todos os pokémons em categorias, mas ter mais de um décimo que simplesmente não dá para classificar direito? Fica pior ao considerar que é o segundo tipo com o maior número de pokémons nele.

NormalType
Com vocês, os restos.

E exatamente esse o motivo pelo qual os Frutos do Diabo em One Piece serem classificados como “Elementais”, “Transformar em Animais” e “Resto” me ofende profundamente. Maldito Oda e sua preguiça em catalogar bem esses poderes. Dava para separar os Paramecia em pelo menos três categorias diferentes.

Enfim. O Tipo-Normal é o tipo com menos interações com os outros tipos no famoso e elaborado jogo de pedra-papel-tesoura que são as vantagens e desvantagens de Pokémon. O Tipo-Normal não é afetado e nem afeta o Tipo-Fantasma. Bate mais fraco no Tipo-Pedra e apanha do Tipo-Lutador. Ou seja, exceto por não poder ser atingido por fantasmas, as outras três características são todas desvantagens. E também significa que eles não são ofensivamente uteis contra NENHUM tipo de Pokémon.

NormalTypeChart
Seus ataques são super-efetivos contra: ninguém. Sua defesa é boa contra: ninguém. Um tipo de bosta.

Tem três tipos de pokémon que acabam designados ao Tipo-Normal. Os pássaros que não tenham nenhum outro segundo tipo obvio, a combinação Normal-Voador é uma das mais comuns dos jogos. Os animais básicos que por serem animais iguais aos do nosso mundo sem nada demais são classificados como normais (o pokémon-poodle Furfrou, ou o pokémon-touro Taurus, ou o pokémon-gato Persian, são bons exemplos), e o terceiro tipo são pokemons nada a ver com nada, mas que tem alguma gimmick, ou seja, estratégia de luta e poder exclusivo daquele pokémon e que por não poder ser classificado, se torna normal. Como o Porygon, que por ser um pokémon virtual, não se encaixa em nada e se torna normal.

Porygon
Agora vamos pensar na lógica. Um pokémon feito no computador, fruto da tecnologia, não tem interação nenhuma com pokémons elétricos? Não faz sentido.

Claro, Pokémon é um videogame com um cenário competitivo forte, cuja jogabilidade e história tem muita pouca relação uma com a outra. Na história o Cubone usa o crânio de sua mãe morta na cabeça, mas no jogo podemos cruzar Cubones e criar bebês Cubones com suas mães vivas e seu crânio na cabeça mesmo assim. Então eu sei bem que é um absurdo esperar que a maneira de se jogar tenha alguma sintonia com o universo que eles estão tentando nos apresentar. Mas mesmo assim, sempre me incomodou o fato que existe uma classificação que está tão evidente na história, que soa um aburdo nenhum cientista do mundo de pokémon ter proposto um novo tipo, e esse é o Tipo-Som.

Jigglypuff

Ei, vocês lembram do Politoed? Aquela evolução bem menos badass do Polowhirl, ela é verde e tem cara de mané. Lembram dela? Pois bem, se você ler a descrição da pokedex do Politoed, na maioria dos jogos (exceto os da terceira geração), vocês notarão que a pokedex faz menção a voz do Politoed. Seja o fato do quão ecoante a sua voz é, quanto ao fato de que em grupo eles cantam juntos, quanto ao fato de que todos os Poliwags e Poliwhirls são reunidos pelo som de sua voz. O que não é de se esperar que um pokémon sapo seja reconhecido por sua boa projeção de voz. Nota-se que claramente a voz do Politoed é grande parte da construção desse pokémon. Afinal, se olhar os golpes que ele aprende por level up, em sua estreia, o mais notável era o Perish Song, uma canção que derrota o pokémon que a houve em 5 turnos. Um golpe consiste em um grande grito ecoante que ataca os inimigos, nada mais propício para um pokemon cuja marca registrada é o grito, não é?

PolitoedCard
Mesmo quando o card game inventou um golpe não existente nos jogos pra ele, foi baseado em suas cordas vocais excelentes.

Na terceira geração, foi criado o golpe Hyper Voice, e Politoed foi um dos poucos pokémons que podiam aprender esse golpe por level-up (ou seja, naturalmente).

O problema? Muito simples. Politoed é um pokémon do Tipo-Água e Hyper Voice é um ataque do Tipo-Normal (inclassificável), o que significa que o golpe não tinha STAB.

Stab

STAB, sigla para same-type-attack-bonus é uma mecânica que existe em todos os jogos de Pokémon, onde se um pokémon do Tipo-Fogo dá um golpe de fogo, esse golpe dará mais dano do que se um pokémon de qualquer outro tipo desse o mesmo golpe. O que faz sentido, pois um pokémon que seja do mesmo tipo que o golpe terá mais perícia em aplicá-lo.

Mas no caso do Politoed ele não tem essa perícia em aplicar sua principal característica. Pois gritar é um golpe inclassificável que entra na categoria Normal (ou seja: “outros”) enquanto que sua característica primária (a de gritar) fica em segundo plano pro fato de que ele é um sapo, e portanto do Tipo-Água.

Como vários pokemons podem usar o Hyper Voice eu sinto que é um pouco rídiculo, um Sentret ganhar STAB por esse ataque e o Politoed não conseguir, sendo que o Sentret não se caracteriza por sua habilidade de projetar a voz da maneira que o Politoed se caracteriza.

SentretHyperVoice
Rídiculo.

Mas não para aí. O Politoed foi o primeiro pokémon que me chamou a atenção pro quão obvio seria classificar os pokémons que se caracterizam pelo uso que fazem do som, mas não foi o único nem o mais marcante.

Na terceira geração, foram introduzidos três pokémons do Tipo-Normal no jogo, todos da mesma família. Whismur, Loudred e Exploud. Eles são do Tipo-Normal, mas eles não são aves, nem animais comuns. Eles são pokémons com uma gimmick, e no caso deles, a gimmick é… eles gritam alto e atacam com sua voz, e são baseados primariamente nisso. Como isso não pode ser classificado em um tipo já existente de pokémon, eles foram classificados como do Tipo-Normal.

WhismurFamily
Olhem pro Loudred Ele tem umas caixas de som na cabeça. Mais explicito que isso, impossível.

Bom, ao menos, eles ganham STAB pelo Hyper Voice.

Mas Hyper Voice está longe de ser o único ataque que poderia ser encaixado. Existem 23 ataques que podem ser classificados como “Ataques de Som”. Agora, sabem como que eu cheguei nessa lista de 23 ataques? Simples, o próprio jogo classifica eles assim.

SoundMoves

Na terceira geração fomos apresentados à habilidade soundproof, o que é basicamente, a habilidade do pokémon não poder ser afetado por ataques que sejam a base de som. Ou seja, o jogo reconhece que 23 ataques do jogo merecem uma separação especial por se basearem no fato de que eles são baseados em som, e que certos pokémons deveriam ser imunes a esses tipos de golpe (da mesma maneira que pokémons com a habilidade de levitar são imunes a golpes do Tipo-Terra).

Soudproof
Entre pokémons notáveis por ter essa habilidade de não ser afetado por golpes sonoros, está o próprio Loudred, reforçando o quanto seu tema é som.

O que me leva a pergunta. Mas e se existisse o Tipo-Som, existiriam muitos pokémons que poderiam pertencer a esse tipo?

Deixe-me ver, além dos já mencionados Politoed, Whismur, Loudred e Exploud temos um Pokemon cuja maior característica é cantar canções de ninar (Tipo: Normal-Fada);

Jigglypuff2
“As cordas vocais de Jigglypuff se ajustam com o comprimento de onda de sua voz. Esse pokémon usa essa habilidade para cantar na frequência exata para deixar seus oponentes sonolentos”

Dois pokémons que são literalmente sinos (Tipo: Psíquico);

Chingling
“Sempre que ele pula, esse pokémon faz um barulho. Ele derrota seus inimigos emitindo gritos em altas frequências.”
Chimecho
“Chimecho faz seus gritos ecoarem dentro de seu corpo oco. Quando enfurecido, seu grito resulta em uma onda supersonica que manda seus inimigos voando.”

Um pokémon capaz de reproduzir o som de qualquer pokémon, cuja cabeça é em forma de nota músical e seu rabo em forma de metrônomo. (Tipo: Normal-Voador);

Chatot
“Imita o canto dos outros pokémons para enganá-los. Dessa maneira ele não é atacado.”

Um pokémon lendário que troca de forma cantando e seu cabelo é uma partitura, literalmente (Tipo: uma forma é Normal-Lutador e a outra Normal-Psíquico);

Meloetta
“Suas musicas são cantadas com um método de vocalização especial que controla os sentimentos de quem escuta”

e um pokémon que se move através de ondas supersônicas, e cujos olhos são caixas acústicas (Tipo: Dragão-Voador).

Noibat
“Até mesmo um lutador robusto fica tonto e incapaz de se levantar ao ser exposto a suas ondas sônicas de 200,000 Hertz
Noivern
“Suas ondas supersônicas podem transformar grandes rochas em pedregulhos.”

É… nós temos uns pokémons que poderiam facilmente ser classificados de Tipo-Som. Falta de espécimes não é desculpa.

O que geraria uma última pergunta: mas o Tipo-Som é forte contra o quê? Onde ele se encaixaria no famoso pedra-papel-tesoura que é a marca de Pokémon. E a resposta é… eu não sei. Gosto de pensar que seria forte contra água e levaria dano de pokémons elétricos, seria lógico, mas eu não sei, teria que ver onde que atualmente está mais desequilibrado e ajudar ao reequilíbrio. Pois embora algumas vantagens e fraquezas façam sentido, tem também muitas que não fazem o menor sentido e existem só em função do equilíbrio. Sério, veneno é letal contra plantas, mas não afeta os insetos. Sendo que uma técnica de agricultura muito usada atualmente é justamente lotar as plantas de veneno, para elas ficarem de pé, mas os insetos morrerem.

Agrotóxicos são do mal, amiguinhos, esse texto não incentiva seu uso.

Mas junto com outros exemplos como o Tipo-Inseto ter vantagem contra o Tipo-Noturno, vemos que o pedra-papel-tesoura de Pokémon não tem a necessidade de ser lógico, e isso pode ser decidido conforme a necessidade. Não é nada que seja impossível pros produtores pensarem, muitos fãs já deram seus palpites.

SoundChart
Uma pesquisa no Google nos mostra que muitos já pensaram em como interagir o Tipo-Som com os outros. Muitos com sugestões bem diferentes entre si (algumas bem ruins inclusive). Qual seria a que a Game Freak usaria se resolvesse colocar mesmo o tipo? Não tenho ideia.

O importante é poder dar uma unidade para esse bando de pokémon cuja característica primaria gira em torno do conceito de som, seus ataques giram em torno do conceito de som, e são classificados como de outros tipos, pois o Tipo-Som não existe. Não são um ou dois, são vários, e a cada geração surgem mais.

SoundPokemon

O Tipo-Fada foi criado. O Tabu foi vencido. Agora o precedente para em caso do cenário competitivo se desequilibrar novamente, um tipo novo ser criado já existe. Esperei uma década para criarem o Tipo-Fada, posso esperar outra para criarem o tipo som, eu esperaria a vida inteira. O importante é diminuir a distribuição desse hediondo Tipo-Normal.

FairyPokemon
Só nesse começo de lista já estou contando 6 pokémons que perderam o status de Tipo-Normal graças ao Tipo-Fada.Eu te amo, Tipo-Fada.

O Tipo-Som não é o único que eu gostaria de ver ser incluído na série, por mim poderiam incluir bem mais, mas os demais não são tão óbvios e esfregados na cara dos fãs quanto o Tipo-Som.

Se você procurar nas áreas certas da internet, verá que tem vários grupos de fãs que teorizam a viabilidade de novos tipos serem um dia introduzidos no jogo. E independente do grupo, o Tipo-Som quase sempre é o mais popular da discussão, junto do Tipo-Luz (que eu particularmente acho uma ideia bem cretina para um tipo novo). Dado isso eu imagino que não seja exatamente um segredo para a Game Freak ou para a Nintendo que existe uma pequena parcela de fãs que gostaria de ver essa adição aos jogos.

TopTenFakePokemonTypes
Não acho que essa lista tenha grande credibilidade, mas é a única lista de Top 10 que eu achei de tipos hipotéticos de pokémons, e ainda sim, Som ganhou. Para ver a lista completa clique aqui.

Enfim, quando foi criado o Tipo-Fada, eles não anunciaram de cara o novo tipo, primeiro foi anunciada uma nova evolução do Eevee, o Sylveon, sem especificar seu tipo. O que gerou debate sobre os fãs de qual tipo existente poderia se encaixar o Sylveon e se seria possível ele ser um tipo novo.

Sylveon

E as especulações do Sylveon, junto com o anuncio de um Pokémon lendário, baseado em uma lenda que tem tudo a ver com som, levantou debates sobre se o Tipo-Som poderia finalmente ser criado.

No dia que foi anunciado a introdução do Tipo-Fada, também foi o mesmo dia que foi anunciada a introdução do Noivern. Um pokémon que transborda o conceito de som em todas as partes de sua existência e que é classificado como Dragão-Voador, e como todos os pokémons têm no máximo dois tipo, ele foi introduzido como uma maneira dos produtores do jogo deixarem bem claro que não foi dessa vez. Não acho que tenha sido coincidência. Foi uma mensagem.

Mas a esperança é a última que morre. Um dia quem sabe? Um dia eles vão esgotar todas as combinações de dois tipos e todas as possíveis evoluções do Eevee, nesse dia estarei lá, esperando.

5 thoughts on “Pokémon: Por que eu desejo a criação do Tipo-Som:

    1. Minha esperança é que eles percebam que o jogo ainda está levemente desbalanceado (em particular do lado do tipo planta) e precisem criar um tipo novo pra resolver a situação… é ou isso ou uma hora fazem todas as evoluções do Eevee e aí não tem pra onde ir.

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s