One Piece: Sabem o que seria louco? Uma classificação melhor de Frutos do Diabo.

Olá, vamos falar hoje sobre classificações fictícias. Isso, é: quando uma obra de ficção apresenta um elemento fantástico como parte de sua história, esse elemento vem acompanhado de uma série de tecnicalidades, como parte de sua construção de mundo. E as vezes isso envolve classificações internas que nos fazem achar que esse elemento é algo que foi pensado e estudado dentro de seu universo. Então, por exemplo: existem 6 tipos diferentes de Nen. 18 Tipos diferentes de pokémon. Três tipos diferentes de digimon. Três classificações que categorizam os animais mágicos de Harry Potter e por aí vai. São detalhes que podem afetar a história, mas mesmo quando não afetam, contribuem muito pro Worldbuilding do mundo, afinal no nosso mundo nós classificamos praticamente tudo aquilo que estudamos.

World
Worldbuilding é muito importante amiguinhos, vamos falar mais sobre isso.

Enfim, esse post é sobre minha insatisfação, que eu já mencionei no passado, criticando outro sistema de classificação fictício, com a maneira como o mangá One Piece divide seus Frutos do Diabo, em somente três tipos, quando eles obviamente deveriam ser divididos em muito mais.

SupaSupaNekoNeko

SunaSuna
Paramecias, Zoans e Logias, respectivamente.

One Piece é um mangá shonen focado em batalhas, onde seus personagens são piratas que lutam entre si por riquezas ou por poder, ou lutam contra as autoridades pela sua liberdade e por sua ideologia. Logo é um mangá cheio de lutas, e como se passa em um mundo de fantasia, é de se esperar que seja cheio de super-poderes, e a fonte primária de super-poderes da grande maioria dos casos são os Frutos do Diabo.

PeronaVsUsopp
O que seria das lutas sem super-poderes?

Frutos que caso sejam comidos dão à pessoa que os comeu poderes, porém em troca, a pessoa ganha vulnerabilidade ao mar e a corpos aquáticos em geral. Cada fruto tem um poder diferente, e dois frutos com o mesmo poder jamais podem coexistir, embora o fruto possa renascer após a morte daquele que o comeu, e no momento em que esse texto está sendo escrito, o mangá já nos apresentou 105 frutos, embora só tenha nomeado 83. O que é impressionante. Porra, criar 105 poderes com a clara restrição de não poder criar dois poderes iguais, isso sabendo que tem ainda mais por vir. De fato é de tirar o chapéu.

SaboComeMeraMera
Um dos frutos sendo comido para a obtenção do poder.

Ou seria, se o autor, Eiichiro Oda não tivesse meio que chutado o balde quanto aos poderes que ele dá aos personagens, conforme o mangá avança, e eu tenho algumas opiniões quanto a isso, e já mencionei isso na última vez que eu falei sobre como trabalhar bem o super-poder de seus personagens.

Como é de se esperar de um mangá de batalhas, os personagens introduzidos vão progressivamente se tornando mais poderosos, para demonstrar que os protagonistas entraram em um território mais barra-pesada, e isso se demonstra nos frutos que eles comeram, então se no começo da série, os frutos davam poderes simples e direto ao ponto, atualmente os poderes são extremamente apelões, complexos, quebrados e não é incomum os poderes acabarem sendo na prática mais de um poder que se juntam no mesmo fruto por conta de uma tecnicalidade.

BaleiaOlho
E com vocês, o poder de “enxergar muito bem” sendo usado pra chorar baleias que ataquem o oponente de seus olhos. Tudo graças ao poder do trocadilho.

Como, o recente Mira Mira no Mi, por exemplo, que é o fruto do espelho e dá a pessoa o poder de materializar um espelho que faz coisas-de-espelho, o que inclui, refletir ataques, produzir cópias de pessoas, e prender pessoas na dimensão dos espelhos. Três poderes completamente diferentes cuja única coisa que eles tem em comum é que são extensões exageradas de algo que um espelho faria. Não duvido que no futuro o Mira Mira no Mi ainda se revele capaz de reverter coisas.

MiraMira

Compare isso com o poder de se esticar, poder dividir o corpo ou de transformar o corpo em fogo? Não, esses são simples, e esses foram gastados logo no começo da série, agora, como a série se auto-impôs a norma de sempre ter um poder novo, chegou a hora de ser criativo.

AtoAto
E criatividade é o que não tá faltando, pro bem e pro mal.

E nos vêm bombas como o Hobi Hobi no Mi, que é o fruto do brinquedo e dá a pessoa o poder de transformar as pessoas que ela toca em brinquedos. Esses brinquedos são induzidos a um contrato verbal que eles são fisicamente incapazes de quebrar, sendo obrigados a cumprir essas regras impostas, e todas as pessoas do planeta se esquecem de quem a pessoa transformada era antes de virar brinquedo. Ah, e como brinquedo é coisa de criança, quem come o fruto não envelhece. Resumindo, é um fruto que dá o poder de 1- Transformar um ser humano em algo inofensivo só com o toque. 2- Escravizar completamente esse ser humano. 3- Apagar uma informação específica da memória de todas as pessoas do planeta simultaneamente. 4- Possibilidade de Vida Eterna. Tudo numa tacada só.

HobiHobi
Facilmente o vencedor do prêmio de poder mais imbecil do mangá inteiro. Não ajudava o fato de que o plot de metade do arco envolvia parar esse poder.

E no começo da série a galera virava areia, fazia os objetos escorregarem de seu corpo ou produzia cera.

Enfim. Mas o texto não é só pra desabafar sobre como os Frutos estão a cada arco chutando mais o balde, não. Os fruto são classificados em três tipos de frutos. O primeiro tipo, Zoan, é onde se encaixam os frutos que transformam o usuário em um animal. O segundo tipo, Logia, é onde se encaixam os frutos que transformam o usuário em um elemento da natureza, fazendo com que na prática ele se torne intangível e inatingível. O terceiro tipo, Paramecia, é onde se encaixa TODO O RESTO, sendo todo o resto, a maioria absoluta dos frutos catalogados.

ChokiChokiInuInuWolf

Logia
Paramecias, Zoans e Logias, respectivamente.

O que houve? Muito simples, os Logias foram na primeira metade do mangá, considerados o tipo de fruto que por tornar o usuário intangível, também o tornava virtualmente invencível, a menos que alguém saiba uma fraqueza natural pro elemento em questão. E não por coincidência, uma parte considerável dos adversários do protagonista, Monkey D. Luffy, nessa primeira metade do mangá eram pessoas que haviam comido um fruto Logia, logo era interessante ter essa divisão de “fruto mais apelão” muito clara nos conceitos de todos os personagens. Se o personagem via que o adversário em questão era um Logia ele já podia falar “ih, fodeu, a luta vai ser complicada, pois é um Logia.”

SaboBurguess
Inclusive, em 800 capítulos de mangá, o único fruto Logia que já foi comido por um aliado dos protagonistas foi o Mera Mera no Mi, todos os outros foram comidos por antagonistas, pois do contrário, de que serve um fruto bom desses nas mãos de um herói?

Agora, quando o George R. R. Martin resolveu que os protagonistas deviam ser extra-cuidadosos com os Lannisters, eles também deixaram claro que os não-Lannisters se dividiam entre Arryns e Tullys e Tyrels (e outros). E quando a J. K. Rowling decidiu que os protagonistas deviam ser extra-cuidadosos com os Slytherins, ela deixou claro também que os não-Slytherins poderiam ser ou Ravenclaws ou Hufflepuffs. Mas com One Piece, todos os não-Logia são a mesma coisa, não foi criado uma Hufflepuff, pois o Oda provavelmente não achou importante.

Claro, ele criou os Zoans, mas os Zoans sempre foram algo muito específico na série. Vejamos por esse prisma. O primeiro Paramecia da série foi apresentado logo no primeiro capítulo com nosso protagonista, Luffy, e isso foi descrito só como “um dos poderes dos Frutos do Diabo”, então o primeiro Logia foi apresentado em Logue Town, no último arco da primeira grande saga de One Piece, próximo do capítulo 100, no antagonista Smoker, e nenhuma menção foi feita quanto ao fato do fruto dele ser de uma natureza diferente dos demais frutos. Então no Arco de Drum, lá no capítulo 135, o primeiro Zoan aparece, no personagem Dalton, e imediatamente alguém menciona que esse poder que ele usou é de um Zoan e “olha como isso é muito especial e exceção.”. Enfim, Paramecias e Logias só foram nomeados oficialmente na Saga de Skypiea, e nisso já estávamos lá pelo capítulo duzentos e pouco, quando o termo Logia foi usado para descrever porque o vilão Enel era invencível.

GoroGoro
Enel mostrando na prática o que é que os Logias tem de mais terrível.

Pouco depois do fim de Skypiea, lá em 2004, estávamos no arco do Davy Back Fight, e eu frequentava esse site chamado Romance Dawn, onde eu tinha lido a teoria de que um quarto tipo de Fruto do Diabo estava sendo introduzido no mangá pelo vilão Foxy, que havia comido o Noro Noro no Mi, mas doze anos se passaram e o texto não existe mais online. Mas era uma teoria muito boa, pois o poder do Noro Noro no Mi era genuinamente diferente de tudo o que já havíamos visto, e tiveram mais, pois na sessão de perguntas que aparece em todo volume do mangá um dos fãs perguntou se o Noro Noro no Mi era mesmo um Paramecia, ou se o Foxy havia comigo um fruto de um possível quarto tipo.

SBS
Fonte: One Piece Wiki.

E o Oda respondeu que era Paramecia sim, que tudo que não fosse Logia ou Zoan seria Paramecia e quebrou nossas pernas quanto a um possível quarto tipo.

Agora, o tempo passou, e o Logia perdeu já seu status de invencível aos olhos dos protagonistas que aprenderam a driblar a intangibilidade. Então agora um vilão com Logia é um vilão como qualquer outro, o que significa que é hora dos Paramecias com poderes complexos e quebrados brilharem, pois esses sim são difíceis de derrotar.

PekonsCaribou
Foda-se você e sua suposta intangibilidade.

Inclusive um fruto que já foi considerado no mangá como o mais poderoso que existe, é um Paramecia, então… o hype dos Logias acabou. Estamos na era em que os frutos mais apelões são do mesmo tipo que a maioria absoluta dos frutos.

Enfim. Eu gosto da divisão entre Zoans e Logias, mas fico muito frustrado que o Oda não tenha se dado ao trabalho de terminar de dividir os frutos em tipos, e feito uma real classificação nos Paramecia, ao invés de relegá-lo como o grande resto. “Resto” é uma categoria que não devia existir em nenhuma classificação que se leve a sério. Por isso, eu em meus poderes de observação, apresento aqui os quatro tipos de poderes diferentes que uma pessoa pode obter através de um Paramecia, que idealmente cada um deles seria sua própria classificação.

O poder de alterar as propriedades do próprio corpo:

GomuGomuBakuBaku

Começando pelo mais básico, o tipo de fruto que permite que você altere uma propriedade do seu próprio corpo, modifique seu próprio corpo ou dê uma habilidade ao seu corpo. Tão básico que é o poder do protagonista do mangá e certamente é o tipo de fruto do diabo que mais personagens comeram.

BaraBara
O Bara Bara no Mi permite dividir o corpo em diversos pedaços flutuantes e continuar controlando-os.

Pode variar tanto de fazer o corpo esticar, ou transformar o corpo em molas, ou tornar o corpo extremamente escorregadio, como transformar o em instrumentos musicais ou em toda uma variedade de armas. Valeria tanto para transformar literalmente o corpo em outro formato como a somente agregar uma propriedade a ele.

OtoOto
O fruto ainda não nomeado comido por Apoo que permite que ele transforme seu corpo em instrumentos musicais.

Idealmente essa definição era o que eu imaginava que definia os Paramecias em geral, mas aí minha atenção foi chamada para frutos que faziam coisas muito diferente de transformar o próprio corpo, coisas como.

Produzir coisas:

DokuDoku

Esse tipo seria pros frutos que consistem não em alterar o próprio corpo, mas em ser capaz de produzir uma determinada substância, que pode ser um objeto, um elemento na natureza, ou qualquer outra coisa, mas que saia do usuário e sempre possa ser produzida de novo.

AwaAwa
O Awa Awa no Mi que permite que quem o comeu possa produzir bolhas de sabão.

De tempos em tempos aparece um personagem que pode produzir uma substância líquida aos montes, e que é sempre fácil confundir com um Logia, o que é normal, afinal os Logias produzem os próprios elementos. Frutos como o Doku Doku no Mi, comido por Magellan, que torna seu usuário capaz de produzir veneno, são muito fáceis de se confundirem com um Logia. Porém, não importa quanto veneno Magellan produza e como ele possa criar um literal monstro de veneno pra lutar, o corpo dele em si é inalterado.

Magellan
O fato do Magellan meio que se cobrir por trás do veneno que ele produz não ajuda.

Bem antes de Magellan tínhamos o fruto do Mr. 3, o Doru Doru no mi, que era capaz de produzir cera. Mas o tipo funciona mesmo quando não são substâncias que lembram elementos. Temos a Perona, por exemplo, que comeu o Horo Horo no Mi que produz tanto fantasmas capazes de deprimir qualquer pessoa que eles atravessem como fantasmas capazes de explodir.

HoroHoro

E temos Nico Robin, membro do time protagonista, capaz de fazer nascer réplicas de seu corpo em qualquer superfície, podendo produzir milhares ou dezenas de milhares de braços no chão. Mas poderiam ser pernas, olhos, orelhas.

HanaHana

E um último exemplo desse Fruto do Diabo foi o vilão-de-saga mais recente que Luffy enfrentou, Donquixote Doflamingo, capaz de produzir fios do seu corpo, que podiam ser usados pros mais diversos propósitos, fatiar coisas, manipular pessoas, automedicação e até mesmo fazer um clone de fios.

ItoIto

O corpo dele nunca se transformou em fios, ele só fabricava eles. Porém, tem uma coisa interessante no poder do Doflamingo, que me leva ao próximo tipo.

Alterar coisas externas ao usuário:

SabiSabi

Pois é, no auge da luta com o Luffy, o Doflamingo revela que ele tem ainda uma última carta na manga, que ele “acordou” seu Fruto do Diabo, e segundo o próprio Doflamingo, acordar significa podem fazer coisas externas usarem seu poder, com isso ele transformou prédios inteiros em fios somente com o toque. Luffy olhou praquilo assustado dizendo que esse poder já nem mais parecia um Paramecia.

ItoItoAwakening
“Tudo está se transformando em fios, é quase como se ele não fosse um Paramecia.”

E pois é, aqui está esse erro. Infelizmente, o ato de alterar a forma de um objeto inanimado com o toque, a única coisa que isso parece é Paramecia, pois é um poder que obviamente não é Zoan nem Logia. Apesar disso foi uma ação tão fora da alçada do que o Doflamingo fazia que não soava que ainda era um poder do mesmo tipo de fruto, e essa reação foi certa, pois não devia ser do mesmo tipo de fruto, seria um poder completamente diferente, se os frutos tivessem sido propriamente divididos em primeiro lugar.

Enfim, mas Doflamingo não inovou afetando coisas externas a si mesmo e as transformando. Lembram o Foxy, o personagem que até gerou uma pergunta de fã “mas isso é mesmo um Paramecia?”, pois bem, o poder que chamou a atenção foi justamente o poder de afetar coisas externas ao usuário. Foxy disparava de seus dedos um raio chamado Noro Noro Beam e quem fosse atingido pelo raio ficava extremamente lerdo por trinta segundos, sendo incapaz de se defender de qualquer ataque por conta da lentidão. Na época foi um poder inédito comparado com os Logias, Zoans, Paramécias de Alterar o Próprio Corpo e Paramécias de Fabricar Coisas, mas depois vieram mais.

NoroNoro
Foxy usando o poder do Noro Noro no Mi pra deixar uma bala de bazuca mais lenta.

Eventualmente vimos Boa Hancock, com o poder do Mero Mero no Mi, que pode petrificar as pessoas com base em seus pensamentos impuros. E com impuros me refiro a pensamentos sexuais. E eventualmente fomos apresentados ao Ope Ope no Mi, que foi apelidado de “Fruto do Diabo Supremo” de tão apelão.

MeroMero
O Mero Mero no Mi e seu poder de petrificar.

A Ope Ope no Mi permite que o usuário crie um espaço em sua volta e seja livre pra fazer absolutamente o que quiser nesse espaço, desmontando e remontando coisas e pessoas, podendo criar espécies novas de seres vivos (como harpias e centauros), curar doenças incuráveis, cortar os inimigos ao meio com pouco esforço.

OpeOpeNoMi

E é claro temos o infâme exemplo do Hobi Hobi no Mi que já descrevi acima, que pode transformar pessoas em brinquedos escravos. São vários os exemplos de frutos como esse que vieram depois do Foxy, mas o importante sobre um fruto que com o toque altera a forma das coisas é lembrar do que o Luffy disse “nem parece Paramecia”, não devia parecer um Paramecia, devia ser algo a parte, mas infelizmente o Luffy tá errado, parece Paramecia sim, pois Paramecia é bagunça e vale tudo.

E pra finalizar…

Controlar uma força da natureza ao seu Bel-Prazer.

Gravidade

Eis o que seria legitimamente o tipo mais raro de Fruto do Diabo, se os frutos fossem realmente classificados em tipos de frutos. De tempos em tempos aparece alguém que usa um poder que não altera o próprio corpo, não produz nada e não transforma nada, o que a pessoa faz é pegar uma força da natureza e fazer ela obedecer o seu desejo. Algo como por exemplo, controlar as leis da gravidade ou controlar as leis do magnetismo.

EustasKid
Eustass Kidd, frequentemente visto como o maior rival de Luffy em sua jornada, com o poder de manipular o magnetismo como quiser.

Esse tipo de poder apareceu pela primeira vez na série no arco de Thriller Bark com o vilão Gecko Moria, que podia controlar sombras, por ter comido a Kage Kage no Mi. Isso, controlar, ele não criava sombras, e não podia fazer nada com elas (embora ele pudesse mudar a silhueta da própria sombra), o corpo dele não era alterado. O que ele fazia é que todas as sombras o obedecessem sempre. E ele usava isso pra fazer as sombras possuirem corpos mortos para fazer um exército de Zumbis escravos.

KageKagenoMi
Moria com a sombra de Luffy em suas mãos.

O louco desse poder, é que One Piece funciona muito em uma lógica onde os efeitos dos Frutos do Diabo acabam se o usuário do poder perde a consciência. Se Sugar desmaiar, os poderes do Hobi Hobi no Mi param. Se Doflamingo desmaiar, os fios que ele criou somem. Mas se Moria desmaiar, as sombras continuam invadindo corpos, pois não receberam formalmente a ordem de “sair do corpo”. Elas ainda obedecem o Moria. O louco é que muitos dos usuários de poderes dos Frutos do Diabo, tem seus poderes descritos com coisas como “Luffy é um homem-borracha.” ou “Ace é um homem-fogo.” ou “Pell é um homem-falcão.”, “Magellan é um homem-veneno” e por aí vai… Moria é descrito como um “Comandante das Sombras” e não como um homem-sombra.

Doppelman
Moria fazendo sua própria sombra lutar por ele.

A vilã do arco atual de One Piece é a mesma coisa. O nome dela é Big Mom e ela comeu o Soru Soru no Mi. Ela pode manipular a alma das pessoas como quiser, ela pode tirar um pedaço da alma das pessoas (e com isso da expectativa de vida delas) e colocar em objetos pra dar vida aos objetos, ou em animais pra antropomorfizá-los. E o mais importante, ela pode matar qualquer um meramente puxando a alma deles pra fora e pronto.

SoruSoru

Agora, me diz, tem alguém aí que pude puxar sua vida relando em você, e os caras me dizem que o tipo Logia que é o mais apelão. Olha isso.

LuffyCaesar
O Luffy sabe a técnica pra socar Logia, ele sabe a técnica pra não ter a alma arrancada do corpo?

Aí os caras querem me convencer que todos esses poderes são farinha do mesmo saco, só porque não deixam o usuário intangível, como se intangibilidade fosse a única coisa realmente notável e apelona ao se lidar com Frutos do Diabo, olha o que vimos aqui, gente que só arranca a alma das pessoas pra matar. Gente que manipula o espaço ao redor ao seu bel-prazer. Gente que pode apagar a memória da população do planeta inteiro em um instante. O que é intangibilidade perto disso?

O que me frustra é que tem as Zoans, que como eu já estabeleci correm por fora, e por qualquer coisinha eles já vem e criam subdivisão nas Zoans. O cara vira um leopardo, já vem um Mr. Exposition da vida soltar “Oh não, ele comeu um Zoan do estilo Carnívoro que se destacam entre os Zoans por deixarem o usuário mais violento e sanguinário.” Ai o cara vira uma fênix “Oh não, ele comeu uma Zoan Mística, o tipo de Akuma no Mi mais raro de todos. Mais raro que os Logias.” Aí o cara vira um t-Rex e “Oh não, ele comeu uma Zoan Ancestral, são extremamente raras e poderosas e se destacam das outras Zoans.” aí vem alguém e começa a manipular as leis da gravidade pra trazer um meteoro dos céus e todo mundo pensa “ok, isso é um Paramecia.”

Phoenix
É de fato impressionante, mas merece a própria classificação tão mais do que os outros exemplos dados aqui?

Supostamente a maior autoridade de Frutos do Diabo no mangá, que catalogou e estudou e sabe tudo sobre eles, é um personagem que ainda não apareceu chamado Dr Vegapunk, e eu estou genuinamente curioso pra saber porque ele acha que virar um Elefante e virar um Mamute são poderes de categorias diferentes, mas poder se esticar e poder arrancar a alma de um corpo com um puxão são poderes da mesma categoria.

18 thoughts on “One Piece: Sabem o que seria louco? Uma classificação melhor de Frutos do Diabo.

  1. Eu estou realmente fascinado com tudo que disse, nunca tinha parada para refletir sobre, mas FAZ MUITO SENTIDO o que você disse. Não deveriam ser farinha do mesmo saco, pois realmente não parecem ser farinha do mesmo saco. ESPETACULAR A SUA DISSERTAÇÃO SOBRE O ASSUNTO. Vim aqui pelo All Blue pensando que seria apenas mais uma lista ao estilo Top5 ou Top10, mas você me impressionou bastante. Desejo muita sorte e peço que continue nos esclarecendo com observações tão vorazes.

    Liked by 1 person

  2. Acho o que falou valido, assim como as divisões da zoan também. Na verdade as da zoan sao subdivisões, que funcionam da mesma forma que as famílias e filos do animais na realidade, tendo como ex a inu inu no mi, que de forma geral é a fruta do cachorro, mas tem a subdivisão do modelo lobo e do modelo chacal. Ainda são classificados em carnívoros ou nao, o que so acrescenta a historia. Sobre o despertar das akuma no mi, não sei o q dizer ainda, pelo fato da própria explicação ter sido muito simples, mas parece q qualquer usuário pode ter esse despertar, imagino monstros virarem mais monstros ainda. E sobre luffy ter falado que n se parece uma paramecia, pode ter sido a deixa do autor para um novo tipo, mas vai saber. Belo texto, nunca tinha pensando dessa maneira antes sobre as paramecias.

    Gostar

  3. Desde que comecei a ler o manga tinha uma dúvida enorme: sempre achei que o Luffy tinha uma logia. Se ele comeu um fruto que fez o corpo dele virar borracha, pq seria diferente de um fruto que transforma o corpo de uma pessoa em fogo, ou lava? Bem seu artigo me ajudou muito a esclarecer que não apenas eu tinha essas dúvidas quando a lógica das akumas no mi no universo One Piece!

    Só um adendo: acho que faltou um pouco mencionar sobre os efeitos colaterais de cada akuma no mi, porque apesar de algumas pessoas não terem nada além dos poderes em si, outras possuem efeitos colaterais que deixam o usuário mais fraco ou mais forte. No caso de mais forte, podemos considerar o próprio protagonista, Luffy, que só conseguiu criar o gear second porque seu coração é de borracha e suporta o stress provocado pelo mesmo (o efeito colateral é que o corpo dele é de borracha 100% do tempo, ele não se transforma quando quer no caso de uma logia). Agora no caso de efeitos colaterais negativos temos a Hobi Hobi no mi, tão apelona no papel, mas que transforma o usuário em uma criança, diminuindo fortemente o potencial da fruta e deixando-a possivel de ser combatida (podemos imaginar com facilidade o estrago que ela poderia provocar combinada a um usuário habilidoso).

    Bem era isso, até e obrigado por compartilhar seus pensamentos!

    Liked by 1 person

    1. Hum… interessante, eu nunca tinha parado pra pensar nesse tipo, pra ser sincero mesmo lendo pelo nome eu não saberia imaginar direito um fruto que se encaixasse.

      Seriam para frutos tipo o Doa Doa no Mi do Blueno? Me fale mais, gostei da ideia.

      Gostar

      1. A Doa Doa no Mi do Blueno o ex membro da Cp9, o fruto do Blamenco capitão da sexta divisão dos piratas do Barba Branca,e as habilidades de Capone “Gang” Bege, um dos Supernova, Capone tem um poder parecido com o do Blamenco, mas ele consegue ser uma fortaleza humana através de seus portais corporais, que estocam todo seu bando dentro dele. Blueno consegue criar portas dimensionais para se mover secretamente.Vejo que Paramencias dimensionais seriam aquelas que dariam ao usuário a habilidade de altenar entre dimensões

        Liked by 1 person

  4. Izzo, sou um lurker esporádico porém ávido daqui desde que você publicou aquele texto sobre a temporada anterior de South Park. Voltei aqui hoje pra ler o belíssimo texto sobre a terceira temporada de BoJack Horseman e acabei me deparando com esse post e a menção aquele tempo tão nostálgico da RD e fiquei pensando em quanto tempo a gente tem de estrada com OP.

    A nostalgia foi tão grande que cavuquei tudo onde era possível e achei o bendito “artigo” direto do túnel do tempo de 12 anos atrás.

    http://z3.invisionfree.com/Romance_Dawn/index.php?showtopic=355&st=80

    Um abraço e segue detonado aqui, curto muito essa porra.

    Liked by 1 person

  5. Fico tão feliz de ter visto seu blog. Achei por acidente, mas agora sempre leio e na maioria das vezes concordo com suas opiniões. Bem, falando sobre a classificação dos frutos, realmente parece que deixa a desejar nesse quesito. Vai saber se era preguiça do titio Oda. Por falar nisso, e pegando carona sobre o texto dos sistema de poderes de HunterXHunter, se alguém fizesse um anime com uma classificação de poderes que tivesse um poder específico “Poder Elemental”, os usuários desse tipo de poder teriam sua particularidade e individualidade prejudicada? Afinal, ter personagens que controlam fogo parece não ser tãaaoo original. Ou depende da forma que usam?

    Gostar

    1. Acho que depende da forma como usam. Se por exemplo tivermos dois personagens que controlam o fogo, mas um faz umas bolas de fogo absurdas e o outro solta rajadas pequenas e discretas de fogo em pontos certeiros. O poder seria repetido, mas a maneira de usar o poder realçaria sua individualidade.

      O desenho Avatar vai um pouco pra esse caminho e eu acho que funciona bastante.

      Por outro lado não tenho nada contra poderes super complexos e únicos e originais, os poderes de Jojo eu acho engraçado, pois o autor dá umas voltas grandes pra fazer o poder poder fazer algo muito detalhado pra no fim ter o resultado de um poder simples, tem seu charme ver poderes altamente elaborados. Mas acho que podem virar uma faca de dois gumes e virar bagunça se o autor não for cuidadoso.

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s