As grandes contribuições de Emerson Abreu aos quadrinhos da Turma da Mônica.

Ok, eu acredito que atualmente nenhuma obra brasileira direcionada para crianças é maior em influência e onipresença do que a Turma da Mônica. Acho que Sítio do Pica-Pau Amarelo chega bem perto, mas com a diferença de que eu acho que muitas pessoas conhecem os personagens, mas nunca leram os livros, enquanto eu questiono muito a existência de uma criança alfabetizada que nunca encostou em um gibi da Mônica.

turmadamonica

A maioria das pessoas cresce lendo Turma da Mônica, e depois que cresce, perde o hábito, mas no meu caso, eu não perdi o hábito e continuei comprando, desde os anos 90, até os dias atuais, e vi muita coisa mudar. Vi personagens surgirem, vi piadas internas surgirem, vi personagens secundários tomarem os holofotes, vi mudanças no traço serem feitas, vi histórias fantásticas que achei que nunca veria em um gibi da Mônica, vi um spin-off em “estilo-mangá” surgir, e até descobri a identidade do Mr. B.

mrbbugu
Quem diria?

Enfim, já tem mais de vinte anos que eu leio Turma da Mônica, e eventualmente na minha infância eu descobri que o Mauricio de Sousa em pessoa já não escreve mais as histórias – exceto pelas do Horácio – então que existe é uma equipe de talentosos roteiristas por trás das historinhas, o que faz sentido, pois são uns seis gibis por mês desde aquela época, é necessário uma boa equipe pra sustentar isso.

Enfim, e conforme eu cresci e comecei a ir atrás de descobrir a diferença entre esses roteiristas e a particularidade das histórias de cada um, eu percebi que havia um roteirista que se destacava por dois motivos. O primeiro é que a sólida maioria das histórias que me marcaram na infância podem ser traçadas de volta pra ele. E a segunda, é que muitas das novidades positivas que eu vi acontecerem que diferenciam o gibi que eu leio hoje do que eu li vinte anos atrás também podem ter traçadas de volta pra ele. Esse roteirista é Emerson Abreu. E possivelmente ele marcou fortemente a sua infância também e você nem sabe o nome dele (na pior das hipóteses, acha que foi o próprio Maurício.) Afinal de contas, nos anos 1990, os roteiristas da Turma da Mônica não eram devidamente creditados por suas histórias.

reencarnacao
Destacando uma de suas histórias.

Mas deixando claro que os demais roteiristas dos Estúdios Maurício de Sousa são muito bons também, dos quais destaco Paulo Back, que é um fodão da porra, mas esse texto é mais para destacar o quanto o estúdio ganhou tendo Emerson como roteirista e quantas novidades geniais estaríamos perdendo sem ele.

Começando pela contribuição mais óbvia e presente nos gibis. A reformulação dos personagens Xaveco e Denise, que nas mãos do Emerson fizeram a transição de secundário-genérico-descartável-tapa-buraco pra segundo-melhor-amigo do Cebolinha e segunda-melhor-amiga da Mônica respectivamente. A Denise em particular era literalmente a personagem mais genérica de toda a turma, ganhando até do Fabinho/Flavinho/Carlinho/Watheverzinho da rua de cima. No caso Denise era um nome dado pra qualquer menina que estivesse do lado da Mônica e da Magali, cuja personalidade e aparência podia mudar a qualquer edição. E no geral as Denises-genéricas apareciam nas histórias em que precisava de alguma menina sendo tosca, ou uma fofoqueira, ou uma esnobe, ou uma mesquinha, e ela servia a essa função desde os anos 1980.

denise

denise2
Duas das dezenas de Denises que existiram, elas intercalavam entre o rabo de cavalo desses dois exemplos e as maria-chiquinhas da atual, mas já tiveram todas as cores de cabelo do mundo.

Enfim, então no começo dos anos 2000 Emerson resolveu pegar isso que era mais um conceito do que um personagem e transformar em um personagem de verdade, com toda a dignidade, e essa transição foi marcada por duas histórias roteirizadas por ele que hoje possuem o status de clássicas. São elas, O Concurso das Denises, história de abertura da revista Mônica 190, de Janeiro de 2000, e As Panterelas, história de abertura da revista da Magali nº 313 de Junho de 2001. Ambas já foram muito republicadas depois dessa aparição e ambas podiam ser encontradas no site oficial da Turma da Mônica nos longínquos tempos em que era prático de se ler histórias clássicas no site. Bons tempos que não votam.

site
Quando o site era assim ele era bom. Agora está uma grande porcaria e não dá mais pra ler historinhas nele.

Em O Concurso das Denises, a Turma da Mônica no auge da metalinguagem que sempre foi parte fundamental do humor dos gibis, transforma em piada todo o conceito das Denises sem aparência e personalidade definida. Após pagar o pato em uma história, a Denise simplesmente se demite, por não aguentar mais a personagem dela ser tosca, e a turma casualmente reage “outra Denise se demitiu? De boa, a gente chama outra Denise.”, justificando o motivo pelo qual tantas Denises diferentes circularam os gibis. Eles abrem um grande concurso pra buscar uma Denise definitiva, mas no final eles recuperam a que se demitiu no começo da história, cujo nome verdadeiro era Creusa Maria, e a partir dessa história, Denise passou a ter visual fixo, com suas maria-chiquinhas e seu vestido-roxo (embora os desenhistas tenham dado umas escapulidas até esse visual fixar mesmo).

concursodasdenise

E em As Panterelas, Mônica, Magali e Marina formam esse super-time de espiãs para sabotar a festa da Carminha Frufru, mas no final descobrem que era tudo um plano da Denise, pra sabotar a festa da melhor amiga, estabelecendo sua amizade com a Carminha Frufru, que se não me engano, perdura até hoje, e também sua personalidade.

aspanterelas
As Panterelas em uma de suas várias republicações.
denisepanterelas
A imagem da Denise se revelando a vilã comendo os sorvete no troféu é uma das imagens que você mais encontra da personagem na internet, prova de sua iconicidade.

A Denise que se fixou é uma anti-heroína, sem papas na língua que fala o que pensa, é cheia de gírias, e no geral destrata todos da turma e prioriza seu próprio interesse, mas no fundo genuinamente gosta deles. Quando alguém da turma está sendo tosco ela é a primeira a falar, e quando a história tá sendo tosca, ela é a primeira a tentar pular fora.

cheiadeatitude

deniserosinha
Denise após ter seu visual e personalidades fixados nos gibis.
participacaoespecial
Vou ser sincero, a Denise tem um carisma e um talento pra segurar uma história que pessoalmente acho que ela é o secundário mais apto a ter o próprio gibi na atualidade, junto do Do Contra, e eu acho que ela só não ganha por questão de Status Quo e do quão icônico é o quarteto do limoeiro. Mas aí eu vejo ela com os quatro e o bidu pra marcar a edição comemorativa do Cebolinha e bate uma esperança.

Mas o Concurso das Denises não trouxe somente a Denise pros holofotes, em uma piada recorrente na história, muitos falavam sobre o personagem do Xaveco era um personagem raso, que não chove nem molha, não cheira nem fede, o que fez com que ao final o Xaveco liderasse uma greve dos secundários por mais respeito.

passeatasecundarios

Pois bem, essa piadinha foi o começo de uma longa jornada para o Xaveco, pois começou uma onda de percepção de como o Xaveco era um personagem genérico e praticamente descartável em sua insignificância, e as aparições dele começaram a destacar esse fato, o que ficou notável na história clássica do Emerson: Barracos Entre Famílias, publicada na revista do Cebolinha nº211, em Janeiro de 2004. Que também já foi possível de se ler no site oficial quando o mundo era bom.

barracosentrefamilias

Na historinha, Cebolinha e sua família participam de um grande concurso na televisão chamado Barraco Entre Famílias, e fica bem nervoso quanto às chances de ganhar, até ver que seus adversários serão a Família do Xaveco, e ele logo concluí que se é o Xaveco o adversário dele, então ele deve ganhar na certa, afinal o Xaveco é um personagem genérico demais pra ganhar o concurso. Mas no final o Xaveco ganha o concurso e a moral é “Não seja arrogante e o sol brilha para todos, até pra secundários como o Xaveco.”

familiadoxaveco
Pois isso vai mudar um dia…

Pois bem, essa história fez um bem pro Xaveco, pois com o concurso, a família do Xaveco descolou uma casa na praia com piscina, que ficou pra mãe do Xaveco no divórcio, e eles conseguiram um sítio também, que ficou pro pai do Xaveco no divórcio. E eles mantém esses prêmios e mencionam o concurso até hoje.

xavecoefamilia
Hoje a família do Xaveco é um núcleo familiar complexo com personalidades definidas, e eles ainda por cima ganharam nome. Não sei o nome da Mãe do Xaveco, mas a irmã é a Xabéu Lorota, o pai é o Seu Xará, e ele ainda ganhou uma avó chamada Dona Xepa e um cachorro chamado Ximbuca.

Enfim, desde então o Xaveco começou a se tornar um secundário regular pra ser o sidekick do Cebolinha, embora o Cascão mantenha seu título de melhor amigo. Na história de abertura do Cebolinha nº234, de dezembro de 2005, chamada Caramela, também do Emerson, o Xaveco vai na casa do Cebolinha adotar a chinchila manca do Cebolinha que ele ganhou como prêmio de consolação do Barraco entre Famílias. Eles se divertem cuidando da Chinchila, mas ela morre, deixando uma marca no coração do Cebolinha que ele ainda cita de tempos em tempos, e também marcando um dos primeiros casos de uma longa parceria com o Xaveco nas histórias do Cebolinha.

caramela
Acho que esse é o início de uma longa amizade…
cebolinha-01
Quando a Panini assumiu as revistas e a numeração voltou ao 1, o Xaveco apareceu na capa da primeira edição do Cebolinha, marcando ele como companheiro de aventuras clássico do Careca.

Esse caso da história Caramela é um caso bom, pois é também o primeiro caso de um mês onde as histórias de abertura das revistas da Mônica eram todas interligadas. Uma ideia do Emerson que se repetiu algumas vezes depois no futuro, e que agrega muito valor a historinhas. Em resumo., a história Caramela do Cebolinha nº234, assim como a história de abertura da Mônica nº234, a história de abertura do Cascão nº455 e da Magali nº391, todas lançadas em Dezembro de 2005, todas se passaram no mesmo dia e ao mesmo tempo, e frequentemente você podia ver a história de um personagem cruzando com a do outro, e no final os quatro se reúnem pra desabafar sobre como foi o dia deles. Genuinamente criativo e divertido, e foi tão bom, que o Emerson fez de novo.

interligadas2
E ainda sinalizou que eram interligadas em capas que formavam juntas uma única imagem.

É, lá em maio de 2006, e essa foi ainda melhor, pois as histórias não faziam umas pequenas pontinhas na trama uns dos outros, elas afetavam diretamente. Tudo começou na historinha Uma Aventura no Sítio, na revista do Cebolinha Nº239, onde o Cebolinha vai passar o fim de semana no sítio do pai do Xaveco, e leva o Sansão consigo, pois ele não presta. Então na história Que fim Levou o Sansão? Da Mônica Nº239, a Mônica fica desesperada tentando descobrir onde está o Sansão,acreditando que o Cebolinha não poderia ter roubado, justamente por estar no sítio com o Xaveco. Já no Cascão Nº460 O Melhor Amigo, o Cascão fica frustrado que o Cebolinha tenha resolvido passar o fim de semana com o Xaveco e foi procurar outro melhor amigo. Por último na Magali Nº396, a Xabéu, a irmã do Xaveco, fica como babá do Dudu, que é a história que menos casa com as outras, mas ela tem os momentos que se cruzam com as demais também.

interligadasmagali

interligadasxabeu
A mesma cena em duas perspectivas diferentes, a de cima é a da edição da Mônica e a de baixo é a da edição da Magali.

Essa leva de Maio de 2006 foi fantástica, e chamou a atenção. Nessa época, estava começando a ficar em muita evidência o fato de que na Turma da Mônica estava começando a aparecer umas caretas e distorções que mais pareciam um mangá. O primeiro caso dessas distorções de mangá se não me falha a pesquisa foi na história Uma Estranha no Meu Banheiro, do Cascão Nº459. Mas um mês depois atingiu seu auge. O que foi não-intencionalmente vindo do Emerson também, que desenhava essas caretas nos seus roteiros e por um tempo os desenhistas e arte-finalistas resolveram não passar as caretas pras páginas. Mas um dia eles resolveram passar e isso se manteve. Na época eu era parte da comunidade do Orkut da Turma da Mônica, onde aparentemente foi uma decisão polêmica, mas passados dez anos, acho que deu muito dinamismo pras historinhas.

estranhanomeubanheiro

Mas ainda sobre as histórias interligadas, ele ainda fez uma terceira vez com as edições nº6 da Panini das revistas da Mônica, Magali, Cebolinha e Cascão, onde todas aconteciam durante o aniversário da Denise, e após isso nunca mais vi um mês com histórias interligadas. Adoraria descobrir que houve uma quarta e eu que perdi esse mês nas bancas, por que eram genuinamente uma ideia muito boa e gostaria que a prática não fosse abandonada.

interligadasaniversariodenise
As quatro histórias do aniversário da Denise.

Enfim, como devem ter notado as histórias interligadas se focaram somente no quarteto de crianças do Bairro do Limoeiro, mas isso significa que o Emerson ignora o Chico Bento? De jeito nenhum. Como devem ter notado com o Xaveco e o Cebolinha mantendo seus prêmios do Barracos Entre Famílias, o Emerson é um cara que quando possível gosta de por continuidade nos gibis, na medida do que é possível e do que não afasta um leitor não-introduzido ao assunto, mas ainda sim, menções a grandes histórias do passado. Com isso, no Chico Bento, o Emerson fez um conjunto muito bom de histórias que é chamado de A Trilogia do Barquinho, três edições do Chico Bento, que por três meses contaram a mesma aventura, onde Chico Bento, Zé Lelé e Rosinha partiram pra pescar o Barba Roxa, o maior lambari do ribeirão. Foram as edições 27, 28 e 29 do Chico Bento da Panini, que rolou em Março, Abril e Maio de 2009.

trilogiadobarquinho
Cujas capas também podiam se juntar em um único e belo desenho.

Então Emerson trouxe as histórias interligadas, histórias continuadas, uma evolução no traço dos gibis, jogos criativos com as capas das historinhas, e deu o holofote a dois personagens ignorados que hoje são grandes entre os fãs dos gibis. O que mais falta, ah, sim, os personagens que ele mesmo criou do zero.

jumenta
Dentre os quais eu destaco a fenomenal Jumenta Voadora.

Diversos personagens da turma tiveram sua origem na cabeça do Emerson, boa parte deles, são da vertente non-sense no plano místico da Turma da Mônica. Temos a vilã da Magali, Bruxa Viviane; temos a Leleala, a Legião dos Porcos Alados; temos a Jumenta Voadora; Cumulus, um vilão do Cascão; A Boneca Tenebrosa, vilã da turma inteira, e por último e não menos importante, temos a Fabulosa, porém desconhecida, Madame Creuzodete, a vidente do bairro que diversas vezes aconselhou a Mônica.

bonecatenebrosa
A Boneca Tenebrosa, sempre sinistra.

Desses pro pessoal que deixou de ler no comecinho dos anos 2000, acho que a Bruxa Viviane e a Leleala são os mais fáceis de resgatar da memória. Aliás a Leleala era uma garantia de zoeira nas histórias que pra ficar mais non-sense do que com eles, só colocando o Louco.

viviane
Bruxa Viviane é uma personagem que trás a tona a conexão da Magali com a magia, o que ficou cada vez mais forte depois de comprovado que a Tia Nena era uma bruxa (não sei se foi o Emerson quem retconou a Tia Nena pra ela ser bruxa).
leleala
A Legião dos Porcos Alados, garantia de muita zoeira e humor nas historinhas.

Além dos personagens sobrenaturais, é de autoria dele, as de pouca participação, porém populares, Meninas do Bairro das Pitangueiras. O trio de meninas malignas que vive no Bairro das Pitangueiras e competem com Mônica, Magali e Denise.

pitangueiras

Inclusive estou até hoje esperando elas brigarem no anunciado “Barraco entre Bairros” que eu nunca vi dar as caras. Esse quadrinho me gerou um hype da porra.

barracoentrebairros
Longos anos esperando esse confronto.

Enfim, Emerson Abreu é atualmente um dos quatro roteiristas da Turma da Mônica Jovem. Desses quatro só dois escrevem tanto pros gibis normais quanto pra turma jovem, sendo o outro deles o Flávio T. de Jesus. O Flávio basicamente faz as edições comemorativas, como as primeiras edições, ou o casamento da Mônica com o Cebolinha, ou a edição especial da Comic-Con, etc… então as histórias são em sua maioria feitas ou pela Petra Leão, ou pelo Marcelo Cassaro ou pelo Emerson Abreu.

As edições da Petra e do Cassaro que ocupam boa parte das histórias, consistem em transições entre slices-of-life e ficção científica, cobrindo a vida amorosa da Mônica, os dramas pessoais dos alunos do limoeiro, videogames realistas, e recorrentes ataques de robôs e criaturas. Nessas histórias é bem normal a turma interagir com personagens novos, como Maria Mello, Sofia e Irene, em histórias slice-of-life ou com os agentes da Di.Na.Mi.Ca, uma agência paranormal estilo homens de preto, nas histórias de ficção científica. No geral são aventuras independentes de no máximo 3 partes que as vezes referenciam aventuras do passado, mas se sustentam bastante independentemente.

cuidadocomoquedeseja
Exemplo de uma das melhores histórias da Petra em minha opinião.

As do Emerson quebram completamente esse padrão sendo uma literal voadora de dois pés pra quem está acostumado com o formato que descrevi acima. Exceto pela Turma da Mônica Jovem Nº5, todas as histórias que ele escreveu são partes de uma grande história maior chamada de Grande Saga do Fim do Mundo, onde vilões clássicos da turma retornam em releituras mais sinistras em ataques que tem todos relação um com o outro e que está nos preparando para uma batalha com essa entidade que manipula todos chamada de A Serpente que mais parece ser outro nome para Satanás.

agnessdocontratomba

capitaofeioserpente
Todas essas são cenas da Grande Saga do Fim do Mundo, e todas contém só personagens que já apareceram nos gibis normais.

As histórias do Emerson para a turma jovem, possuem seu humor non-sense e escrachado que são a marca do roteirista, mas com um pé forte no terror, cheio de imagens perturbadoras e de conceitos demoníacos. Mas não é só isso, são uma cavalgada da continuidade. Ao contrário da Petra que criou inúmeros personagens pra interagir com a Mônica, o Emerson não criou um sequer, tudo que ele usou foi resgatado dos confins dos gibis normais para ganhar uma nova vida. E não é só nos personagens, chovem referências às histórias clássicas da turma pequena, mas o tempo todo, e o Emerson ainda tira vantagem do fato de que ele ainda escreve roteiros para a turma normal, para lançar historinhas na turma normal que intercalem com a história da turma jovem. É um serviço completo.

sombrasdopassado

sombrinhasdopassado
A história debaixo permite uma nova camada de compreensão da história de cima, mas as duas funcionam perfeitamente como leituras isoladas.

E lembram que eu mencionei lá em cima, que os personagens que ele cria são em sua maior parte sobrenaturais? E lembram que eu mencionei que as histórias dele na turma jovem são mais pro terror, então é nessas horas que as duas características se casam e os personagens do Emerson encontram seu auge, transformando seus personagens sobrenaturais cômicos em entidades completas com papeis na construção de universo da Turma da Mônica. Não dá pra ler Umbra e não repensar tudo o que sabíamos sobre a Jumenta Voadora.

jumentavoadorajovem
Vai de retro, bicho medonho da porra.

Enfim, a Grande Saga do Fim do Mundo é disparado o que a Turma da Mônica Jovem tem de melhor qualidade, com maior número de camadas de leitura e de maior relação com a turma clássica e de fonte de nostalgia com o leitor clássico. Embora eu goste de muitas histórias da Petra e do Cassaro (a que o Cebolinha vai pro futuro é particularmente foda.)

Mas o ponto e o propósito desse texto é: a Turma da Mônica nunca estagnou, e eu acredito que esse é parte do segredo do sucesso desse gibi. Você pega uma edição dos anos 70 é notável o quanto os quadrinhos evoluíram, para chegar aonde estavam nos anos 90, e dos anos 90 eles seguiram evoluindo pra chegar aonde estão hoje, e isso ajuda fortemente aos quadrinhos ficarem interessantes, a noção de que não tem uma fórmula bonitinha e definida que vai manter os gibis iguais por anos. Saber que eu passei 20 anos lendo um gibi despretensioso e de público-alvo infantil que me surpreendeu diversas vezes ao me apresentar algo que eu não esperava, e de fazer isso por décadas e até hoje me fazem acreditar que eu ainda não vi a Turma da Mônica atingir seu auge em humor e aventura nos quadrinhos. E atualmente o Emerson é parte forte dessa característica dos gibis da Turma da Mônica.

soninha

Os gibis da Mônica evoluem desde o dia em que foram impressos pela primeira vez até hoje, não é um conceito que o Emerson inventou, mas nos últimos 20 anos, eu sinto que as mais interessantes mudanças narrativas e estilísticas dos gibis podem ser ligadas a ele, e eu acho que é um roteirista que honestamente marcou a infância de um número de pessoas bem maior do que os que conhecem o nome dele. Pois não só o Emerson, todos os roteiristas estão ralando lá escrevendo umas histórias fodas pra caralho da Turma da Mônica, mas só ano passado que começaram a colocar o nome deles nos créditos das historinhas e admitiram pras crianças que ainda não sabiam que o Mauricio de Sousa em si só escreve história do Horácio.

creditos
Ah, esperei duas décadas pra ver créditos serem dados.

Afinal quem não lembra até hoje do Além do Obvio Ululante que Pulula nas Mentes Humanas? Aquilo era fenomenal. Sério, essa história é do caralho.

alemdoobvioululante

20 thoughts on “As grandes contribuições de Emerson Abreu aos quadrinhos da Turma da Mônica.

  1. !SIM,VAI TER TEXTÂO !

    Tenho acompanhado esse site desde o inicio do ano . No inicio do ano,estava procurando alguma coisa sobre Adventure Time na internet,quando topei com o site.Voçe sabe ,aquele mais antigo seu.
    Me apaixonei pelo blog. Principalmente , por que meio que percebi que não era o unico homem ”crianço” da Terra.Voçe sabe…estou na minha adolescencia e até aquele ponto achava que era a unica pessoa mais velha que ainda curtia desenhos animados pra cacete.Desenhos , animes , quadrinhos etc… enfim , me sentia até um
    pouco imbecil por ainda gostar daquilo.Mas ,quando vi que voçe claramente era mais velho que eu (sem ofensas ) e ainda gostava disso , me deu um alivio na alma ,rs.Tenho que dizer que gosto bastante do seu trabalho.

    Apos voçe ,começei a encontrar muitas ,muitas pessoas mais velhas com os mesmos interesses que eu , e percebi que , na realidade ,existe uma legião de pessoas assim ,espalhadas por ai.Tanto na internet (com sites voltados a isso , e subreddits no …bem Reddit ) quanto no mundo real. Descobri que meus amigos eram assim tambem.Mas , por algum motivo , ninguem falava nada.Até que um dia , alguem trouxe o assunto ”Gravity Falls” para a conversa.A partir dai ,passamos a ter conversas regulares e saudaveis sobre isso. Então só queria dizer valeu.

    Em segundo lugar , eu nunca comentei aquí. Mas dessa vez tive que comentar : apesar das minhas paixoes ,eu parei de ler gibis da monica lá para 2000 e whatever. Tive que comentar ,pois este post me deu uma nostalgia incrível ! Valeu por me lembrar sobre o quanto eu gostava desses carinhas .Lembro claramente de ter lido ”o concurso das Denises” ,”Barraco entre familias ” ,”Caramela ”. Lembro de ter comprado cebolinha numero um , depois que a Panini decidiu resetar o negócio.Lembro das caretas .Lembro da toda-poderosa Jumenta Voadora.Da bruxa VIviane , do Cumulus , da boneca.Me lembro como eu fiquei com cara de bunda ao ver que pararam de publicar as historias On-line.Pouco depois , eles apagaram a ” Fabrica de Quadrinhos”. Lembro que estava no meio de uma Saga Fan – made ,sobre um dragão , e eles apagaram o site ,e eu nunca terminei aquela saga.Lembrei de como eu simplesmente amava o Xaveco.Eu tinha medo da magricela da Pitangueiras (esqueci o nome ) e de seu slender preto de estomaçao , seu pais – demõnios.Alias ”Sombrinhas do passado ” foi a ultima revista que cheguei a comprar , e achei tudo muito tenso .Enfim , mil memórias vieram a minha cabeça com esse post.Deu uma freaking vontade de voltar a ler isso. Essa ”Saga do Fim do Mundo ” na turma da Monica Jovem me intrigou MUITO. As criaturas sobrenaturais tendo papel no worldbuilding do universo turma da Monica ? Arco de história bem planejado , que fala com o passado dos protagonistas ?A Toda-Poderosa Jumenta Voadora é Belzebu ? Um personagem da TURMA DA MÔNICA sangrando pelos olhos e boca , para em seguida ter as costas arrebentadas por uma aberraçao insectoide ?Achei ´´Sombrinhas do passado ” tenso…para descobrir que existe uma versão em que slender preto volta 15 x mais do mal ? E , principalmente …O UNIVERSO TURMA DA MONICA TEM SUA PRÓPRIA VERSÃO DE SATANAS ? TURMA DA MONICA VS O MAL ENCARNADO ,É ISSO ? CARAMBA , EU PRECISO VOLTAR A LER ESSES GIBIS , E EU PRECISO VER ISSO !

    Obrigado por me apresentar a Emerson Abreu , que marcou minha infancia de todas as formas , e eu nunca dei o devido mérito . Não leio mais essas histórias sem checar o escritor, prometo.Mauricio de Souza sem dúvida merece todo meu respeito , é um mestre , mas esses caras tambem tem um enorme valor.É tipo reconhecer Bob Kane , mas não dar a Frank Miller o devido respeito por ” O Cavaleiro Das Trevas ”.

    Agora preciso ir dormir e meus dedos tão doendo ,mas duas perguntinhas :

    1-Planos para o canal ? Aquilo tá meio parado.

    2-Adventure Time vai acabar em 2018.Apenas um Show tera sua temporada 8 , a ultima segundo Mark Hammill.Gravity Falls nos deixou. Boatos sobre o fim de Gumball. Over the Garden Wall foi brilhante , mas curto.O que vai sobrar : Clarence ( que eu considero bem podrinho ) Uncle Grandpa (Idem ) e Steven Universe ( esse salva ). Ah , e aquele reboot horroso da meninas … mas quem liga para ele ? Enfim , a grande colheita de desenhos animados de 2011 está acabando.Com ela , fica um grande legado a ser seguido por todos a partir daqui.Fico feliz que todos vão acabar em seu auge . Nenhum vai
    até a temporada 20 , para ser cancelado pois a audiencia caiu. Outro exemplo que quero ver sendo seguido.Mas mesmo assim queria a sua opinião : como acha que que a industria (particularmente , o Cartoon ,já que ele é o pai disso tudo ) , vai seguir daqui para frente ?

    Abraços !

    Liked by 1 person

    1. Olá, ow, obrigado pelo texto, bom saber que meu blog tem fãs.

      Pois é, também passei boa parte da minha adolescência achando que era só comigo que o carinho pelas obras ditas “de criança” não diminuíam e com o tempo fui encontrando outras pessoas também, é da hora ter aquele gosto menos popular e achar outros fãs, um dos grandes sentimentos do mundo, fico feliz em ter feito parte disso.

      Quanto as duas perguntas:

      1- Eu acho fazer vídeos bem mais desafiadores do que fazer textos. Então reservo o canal mais pra assuntos que eu acho que tem menos espaço no blog por serem assuntos mais curtos e menos abrangentes mesmo. No blog eu gosto de fazer textões explorando o máximo possível de detalhes. Eu estou com dois vídeos planejados, e espero conseguir colocar os dois no ar nesse ano, mas o blog de fato toma a prioridade e o canal acaba ficando parado.

      2- Pois é. Adventure TIme e Regular Show vão fazer uma puta falta no Cartoon e nada de bom foi anunciado pra dar a sensação de que essa guinada de qualidade vai se manter. Só Steven Universe que continua firme e forte. O que mais me assusta é que a única coisa anunciada de produção do Cartoon é um reboot de Ben 10.
      Minhas esperanças para a industria está no Cartoon Hangover, o canal do youtube que está financiando umas animações para serem produzidas on-line pro canal do youtube mesmo, e lá está cheio de fodão da industria. Inclusive o Pendleton Ward, autor de Adventure Time tem uma série lá chamada Bravest Warriors. Enfim, se o Cartoon for mesmo entrar na era do reboot, o que eu espero que ele não faça, eu ponho minhas fichas no Cartoon Hangover pra continuar o que o CN começou em 2010.

      Muitos abraços. Obrigado pelo comentário, de verdade.

      Gostar

  2. Nossa sensacional seu post, amei!! Amo os roteiros e as edições do Emerson! Na minha opinião, o melhor roteirista da turma!! Ah muito tempo procuro esses gibis da turma clássica escrita por ele! Esses da matéria por exemplo que você usou, tem como encontrar online? Como o “Barraco Entre Familias”, essa da Denise e a Rosinha, “Barracos entre Bairros”, essas edições do Chico… vivo procurando mas não acho, pouquíssimas a gente acha, e pra comprar então é mais difícil ainda! Adoraria relê-las e ler outras que não tive a oportunidade. E sobre a Super Saga, nem tenho palavras pra descrever, na minha opinião são as histórias que me fazem interessar por TMJ, são geniais, os roteiros, tudo! E cara, uma das coisas que mais desejo, é que a Denise (ela principalmente) e o Xaveco tivessem seus gibis próprios, isso seria um sonho!!

    Liked by 1 person

    1. Nos bons tempos todas essas histórias dava pra ler online no próprio site da turma. Hoje já é bem difícil achar eles na internet. Boa parte das historias que eu usei pra ilustrar o texto eu peguei daqui: https://drive.google.com/drive/u/0/folders/0B4HsdX4QHIeld3Z2RjVWd2JQY0E
      Mas Barraco Entre Famílias, eu não acho em lugar nenhum, o que é uma pena, é uma história muito clássica pra ficar perdida no limbo de quem já comprou a edição na época.

      Nossa, gibi próprio pra Denise é um sonho de vida. Xaveco também, mas eu tenho medo de se ele tiver o próprio gibi a essência do personagem pode morrer.

      Obrigado pelo comentário, um abraço.

      Gostar

      1. Nem me fala, bons tempos! Eu me lembro de passar horas a fundo no site da turminha lendo os gibis online! Um dos meus sites favoritos, pena que hoje tiraram a maioria das histórias. Hoje em dia a gente mal acha esses gibis no issuu. Procurei pra comprar online e não achei :/

        Ah, eu mava as histórias que tinham a Xabéu como babá dos meninos e das que tinha o Xaveco acompanhando o Cebolinha e o Cascão nas aventuras! Sem falar nas aventuras da Denise com a Magali e a Mônica! Hoje em dia tenho a impressão que isso diminuiu bastante :/. Me lembro de ter esse gibi aí da Xabéu como babá do Dudu e morrer de rir lendo ele kkkkkkk e não sabia que eram histórias interligadas, que demais! Podia ter mais disso na turminha, com certeza eu compraria todas!

        Pois é, com a popularidade da Denise na Turma Jovem (que pra mim tá melhor que a protagonista Mônica, principalmente por causa da Super Saga) eu imagino (pelo menos sonho) que isso irá acontecer um dia, quem sabe! Já viu um gibi extra da Turma da Mônica que foi só dela?

        Eu amo esse gibi, seu eu achar pra comprar com certeza compro sem pensar sua vezes haha. Você acha a essência de personagem secundária do Xaveco acabaria? Ou então que ele participe mais das histórias do Cebolinha e do Cascão, pois amo a amizade deles, quando o Cebolinha e o Xaveco se juntam e comédia na certa hahaha.

        Ah sim, compreendo, é difícil mesmo encontraronline 😦 e muito obrigada pelo link! Uma pergunta, você sempre escreve sobre Turma da Mônica? Encontrei essa sua postagem por uma página de TM que sigo e adorei! E sobre a Turma Jovem você faz postagens também?

        PS: Desculpa o textão XD! Amei seu blog, abraços!

        Liked by 1 person

      2. Na verdade é a primeira vez que eu falo de Turma da Mônica. Talvez eu fale mais no futuro, mas no momento não tenho nem texto em mente para a turma. Gosto de sempre que posso trazer temas novos pro Blog, mas já repeti o tema as vezes. Então é uma possibilidade.

        Gostar

  3. Ótimo texto! Realmente, o Emerson Abreu revolucionou os quadrinhos da Turma da Mônica, tanto a pequena como a Jovem. Não dá pra não amar o humor debochado, a criatividade e a ousadia dele em sair da zona de conforto onde a equipe do Mauricio costuma ficar.

    Sobre as histórias interligadas, lembro que teve uma quarta leva com histórias de Natal (Mônica e Denise ajudando o Papai Noel depois da Leleala zoar tudo, Cebolinha tentando fazer nevar no Bairro do Limoeiro, Cascão animadão porque o pai dele ia trabalhar como Papai Noel num shopping, e Magali contando uma historinha natalina pro Dudu e pra Carminha Frufru), mas não lembro em que ano saíram. Parece que depois ainda houve outra tentativa, mas aí só envolveu as revistas da Mônica e do Cebolinha, então não me interessei em comprar. Seria ótimo se ele voltasse a fazer essas histórias interligadas (pena que ele já disse que o planejamento delas é muito trabalhoso).

    Quanto à Saga do Fim do Mundo, ela é brilhante! Uma trama que consegue misturar terror, humor escrachado, viagens no tempo e no espaço e um pouco de romance e ainda assim fazer sentido não é pra qualquer um. E segundo o Emerson, ainda vai demorar vários anos e edições pra ela acabar, o que é ótimo!

    A propósito, tanto na turma pequena como na Jovem, já faz tempo que eu acho a Denise a personagem mais interessante da Turma (na Jovem, ela já deveria ter virado a protagonista faz tempo, considerando como a Mônica adolescente ficou chata faz várias edições)

    Liked by 1 person

  4. Olá, eu adorei seu texto!! Me fez descobrir muitas coisas interessantes que eu nem imaginava. Amei saber da trajetória do Emerson e o quanto ele contribuiu para a história da turma da Mônica! Parabéns! Mas só uma dúvida/correção, fui pesquisar e O Concurso das Denises, história de abertura da seria da revista Mônica 160, de Janeiro de 2000, e não 190, certo?

    Liked by 1 person

  5. Eu descobri muitas coisas com esse texto, me deu muita nostalgia e me fez compreender muito mais do quanto o Emerson tem sido genial na turma, coisa que venho acompanhando na jovem com a saga do fim do mundo.
    Tô louco pelas continuidades e espero mais vindo da turma, uma coisa que eu acharia sensacional é uma inclusão maior dos secundários. Amo todos eles e queria cada um tendo seu brilho, acho que criando roteiros ótimos da pra fazer ainda melhor com um misto, uma “dança das cadeiras” com eles.
    E tbm que venham novos, quero muito ver a nova garota, Milena na turma jovem, afinal a turma precisa de personagens negros em destaque tbm.

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s