ArquivoJanuary 2015

Dragon Ball Z: Vegeta – príncipe, psicopata, genocida e pai de família.

Eu, como muitos de minha geração, cresci amando Dragon Ball Z e amo até hoje. Amo tanto que uma das coisas que mais me preocupam em 2015 é se terei que ver uma obra que amo tanto ser dilacerada ou não no dia 18 de abril, quando estreará o filme que pode ser a maior bomba da história da franquia desde que Vegeta cresceu o bigode. E por falar em Vegeta crescer o bigode, é justamente ele o tema do...

The World’s End: A infantilidade do homem versus a sociedade.

Uma pergunta rápida: Quais são as grandes trilogias da história do cinema? Quais trilogias serão mencionadas é algo que depende de quem responder, um grande fã de cinema arte pode responder a trilogia das cores, já um fã dos anos 80 pode responder Back to the Future, ou ainda geeks podem brigar entre si comparando Star Wars e Lord of the Rings. A unanimidade vai colocar The Godfather entre as...

Gantz: O lanterna diurna e o herói. A Jornada de Kei Kurono. – Parte 2.

Olá de novo. No post anterior estávamos acompanhando a evolução de Kei Kurono. Protagonista de Gantz. Analisamos o contraste de sua vida dupla, uma onde ele é a pessoa mais competente de seu grupo, devido ao seu instinto de sobrevivência nato que lhe permite se destacar numa caçada a aliens que ele é obrigado a fazer. A outra é a vida normal onde ele é excluído por todos a sua volta, família...

Gantz: O lanterna diurna e o herói. A Jornada de Kei Kurono. – Parte 1.  

Eu amo Gantz. De verdade, acho um mangá fenomenal. Um dos meus mangás favoritos. Dentre meus amigos leitores de mangás, Gantz não chega a ser um mangá odiado, mas é certamente um mangá que não é muito bem-visto. Isso se deve a vários motivos: O mangá tem uma história que se leva muito pouco a sério, e um descaso em justificar seus absurdos para os leitores. Tem um fanservice enorme e apelativo...

The Fantastic Mr. Fox: O dilema do animal antropomórfico.

Uma coisa que me intriga em muitos filmes de animação, é o fato deles serem protagonizados por animais. Não me refiro a protagonizados por animais de verdade, como os geniais The Fox and the Hound, ou The Brother Bear, onde eles falam, pensam e sentem, mas se portam como animais e vivem como animais. Me refiro aqueles onde os animais andam sob duas patas, usam roupas, tem empregos e vivem em uma...

Adventure Time e a sexualidade não-romantizada de seus personagens.

De uma coisa eu não tenho duvida. Existem poucos desenhos animados tão adultos quanto Adventure Time passando hoje em dia na televisão. E isso não é por falta de animação para maiores de 18 que passam no [Adult Swim] ou no FX, mas é que pra mim, ser uma animação impropria para menores e ser adulta são coisas diferentes. Você vê o Peter Griffin fazer uma piada sobre vaginas, e isso é um tipo de...

The Princess and the Frog: A história de duas princesas.

O ano de 2014 foi marcado por um evento extremamente significativo no meio da animação. Um evento inédito, sem precedentes, e que não vai mudar nada no mundo da animação, mas foi legal e curioso. O evento em questão é que o Walt Disney Animation Studios ganhou o seu primeiro Prêmio da Academia (vulgo: Oscar), pelo prêmio de Melhor Filme Animado. Sim, a Disney nunca na vida ganhou um Oscar de...

Wall-E a humanização e robotização de seus personagens.

Quero aproveitar esse espaço para defender uma grande interpretação que eu faço sobre um dos meus filmes favoritos: Wall-E. Conhecido por ai como um dos clássicos da Pixar, o grande filme de amor da Pixar, entre vários outros elogios. Mas mesmo sendo um filme muito elogiado um comentário que pode ser ouvido em alguns cantos é: “era para ser um dos melhores filmes da Pixar, mas na segunda metade...

Sobre o autor

Izzombie

Sou um cara chato que não consegue ver um filme sossegado sem querer interpretar tudo e ficar encontrando simbolismos e mensagens. Gosto de questionar a suposta linha que separa arte de filmes comerciais, e no meu tempo livre pesquiso sobre a história da animação.

Alertas

  • – Todos os posts desse blog contém SPOILERS de seus respectivos assuntos, sem exceção. Leia com medo de perder toda a experiência.
  • – Todos os textos desse blog contém palavras de baixo calão, independente da obra analisada ser ou não ao público infantil. Mesmo ao analisar uma obra pra crianças a analise ainda é destinada para adultos e pode tocar e temas como sexo e violência.

Artigos recentes

Categorias

Parceiros

Blog Mil

Paideia Pop

Gizcast

Arquivo